top of page

Fan Group

Public·5 members
John Green
John Green

Ligeiramente Fora De Foco Pdf Download



4 Título original: Slightly Out of Focus, publicado originalmente por Henry Holt and Company, Inc., Nova York, Esta ediçao tem por base a edição da Delpire Editeur, 2003 Tradução: José Rubens Siqueira Tradução das notas biográficas e preparação de texto: Maria Luisa de Abreu Lima Paz Revisão de texto: Adriana Cerello Design da capa: Toni Cabré/Editorial Gustavo Gili, SL Qualquer forma de reprodução, distribuição, comunicação pública ou transformação desta obra só pode ser realizada com a autorização expressa de seus titulares, salvo exceção prevista pela lei. Caso seja necessário reproduzir algum trecho desta obra, seja por meio de fotocópia, digitalização ou transcrição, entrar em contato com a Editora. A Editora não se pronuncia, expressa ou implicitamente, a respeito da acuidade das informações contidas neste livro e não assume qualquer responsabilidade legal em caso de erros ou omissões. da tradução: José Rubens Siqueira Delpire Editeur, 2003 para a edição em português: Editorial Gustavo Gili, SL, 2018 Impresso na Espanha ISBN: Depósito legal: B Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) Capa, Robert, Ligeiramente fora de foco / texto e fotografias de Robert Capa ; introdução de Richard Whelan ; prefácio de Conrell Capa ; tradução José Rubens Siqueira. -- São Paulo : Gustavo Gili, Título original: Slightly out of focus. ISBN Capa, Robert, Fotógrafos de guerra - Estados Unidos - Biografia 3. Guerra Mundial, Fotografias 4. Guerra Mundial, Narrativas pessoais I. Whelan, Richard. II. Capa, Cornell. III. Título CDD Índices para catálogo sistemático: 1. Estados Unidos : Fotógrafos de guerra : Narrativas pessoais : Guerra Mundial,




Ligeiramente Fora De Foco Pdf Download



11 PREFÁCIO Cornell Capa Meu irmão, Robert Capa, assumiu o encargo de registrar o inferno que o homem criou para si próprio, a guerra. Sua compaixão era por todos os que sofriam na guerra e suas fotografias transformaram em momentos eternos não apenas acontecimentos cruciais como também provações pessoais. As exigências das décadas que ele viveu foram trágicas, mas o que lhe dava forças eram seu senso de humor e uma atitude autodepreciativa quanto à sua coragem. Eram esses os ingredientes essenciais desse homem, de sua vida e de seu trabalho. Em Ligeiramente fora de foco ele escreveu sobre suas experiências no Dia D: O correspondente de guerra tem sua aposta sua vida nas próprias mãos e pode apostar neste ou naquele cavalo, ou pode guardá-la de volta no bolso no último minuto. Eu sou um jogador. Resolvi partir com a Companhia E na primeira leva. Ao tomar essa decisão, estava seguindo o conselho que sempre dava a seus colegas fotógrafos: Se suas fotos não estão boas o suficiente, é porque você ainda não está perto o suficiente. Mas por trás do humor, da ironia e da coragem havia uma grande sensibilidade, que o levou a observar com típica discrição: Nem sempre é fácil ficar de lado sem poder fazer nada além de registrar o sofrimento à sua volta. A vida de Robert Capa é um testamento de dificuldades superadas, um desafio enfrentado, um jogo ganho, a não ser pelo fim, quando ele pisou numa mina terrestre na Indochina e seu papel como testemunha se encerrou. Nascido sem meios para viajar, com uma língua que não tinha utilidade além das fronteiras de seu pequeno país, a Hungria, ele conseguiu vivenciar o mundo através de um meio de comunicação universal, a fotografia. Assim conseguiu falar a todos nós, em seu tempo e hoje. Durante sua breve passagem pela terra, ele viveu e amou muito. Nasceu sem dinheiro e morreu do mesmo jeito. O que deixou para trás é a história de sua viagem única e um registro visual que afirma 11


13 Introdução Richard Whelan O precoce adolescente de Budapeste que acabaria conhecido mundialmente como Robert Capa não aspirava ser fotógrafo. Queria ser escritor: repórter e romancista. Foi por acaso, não por escolha, que desviou, ou foi empurrado pelas circunstâncias, para a fotografia. Mesmo quando a força sem precedentes de suas fotografias de guerra na Espanha, na China e por todo o palco europeu da Segunda Guerra Mundial já o tinha estabelecido no ponto mais alto do fotojornalismo, Capa nunca abandonou o sonho de ser escritor primeiro e fotógrafo depois. Foi, portanto, com grande satisfação que ele viu em 1947 na sobrecapa de Ligeiramente fora de foco, embora não na página de rosto a primeira aparição de seus créditos favoritos: De Robert Capa, com fotografias do autor. Esses créditos apareceriam depois em seus divertidos artigos para a revista Holiday sobre esqui nos Alpes, sobre festas e jogos em resorts cintilantes como Deauville e Biarritz, e sobre suas viagens e aventuras em países que iam da Noruega à Hungria. Como a maioria dos exemplares da edição original de Ligeiramente fora de foco não tem mais as sobrecapas, a maioria dos leitores que mergulha no texto de Capa não conhece esta frase que aparecia na primeira orelha. Como é evidentemente muito difícil escrever a verdade, ele dizia, no interesse dela eu me permiti às vezes ir um pouco além e um pouco aquém. Todos os eventos e pessoas neste livro são acidentais e têm alguma coisa a ver com a verdade. Essa declaração era necessária pela simples razão de que Capa escrevera seu livro não para ser tomado como um documento histórico mas sim para servir, com poucas alterações, de base para um roteiro de cinema interessante. A maioria das histórias do livro era perfeitamente verdadeira, mas Capa mudou o nome de alguns personagens principais, acelerou a sequência de alguns acontecimentos e mudou pequenos detalhes. Por exemplo, na segunda frase do primeiro capítulo, Capa declara que seu apartamento-estúdio ficava no último andar de um prediozinho de três andares na Ninth Street. 13


14 Na verdade, ficava no último andar de um prédio de tijolos marrons de cinco andares na West Ninth Street, 60. Podemos concluir que Capa achava que um prédio de três andares combinava melhor que um de cinco com a ideia que Hollywood fazia de uma construção pitoresca de Greenwich Village. Capa era um contador de histórias nato e poucas coisas lhe eram mais prazerosas do que alegrar um amigo ou um estranho com a narrativa hilariante de alguma de suas aventuras picarescas. Quando a verdade literal era importante, ele contava a verdade literal. Mas quando só mesmo um chato pedante insistiria nela, Capa não via nenhuma razão para se proibir alguns enfeites para tornar uma boa história ainda melhor o que quer dizer mais divertida, geralmente à custa de si mesmo. Recentemente, sua reputação foi absolvida da alegação mais séria jamais feita contra sua honestidade numa questão muito importante. Um jornalista britânico idoso, cuja memória não era mais confiável, acusou Capa de ter feito sua famosa fotografia de um miliciano republicano espanhol atingido por um disparo durante um treinamento e não durante uma batalha. Mas Capa estava bem longe de onde o jornalista dizia estar e um historiador espanhol confirmou que o homem na foto que tanto ele como a família do próprio identificavam como Federico Borrell García recebera um tiro fatal na hora e no local da foto de Capa: perto da aldeia de Cerro Muriano, poucos quilômetros ao norte de Córdoba, em 5 de setembro de A viagem que Capa narra no capítulo inicial de Ligeiramente fora de foco não foi sua primeira experiência num comboio transatlântico até a Grã-Bretanha. Ele já havia feito travessia semelhante na primavera de 1941 para encontrar sua amiga Diana Forbes-Robertson (que conhecera na Espanha) para colaborarem num livro intitulado The 14


15 Battle of Waterloo Road sobre a maneira como os moradores cockney de um bairro do East End londrino estavam sobrevivendo à blitz. Dinah, como todos os seus amigos a chamavam, era filha do grande ator sir Johnston Forbes-Robertson e esposa do então famoso jornalista Vincent ( Jimmy ) Shean, cujo livro de memórias Personal History havia sido um best-seller. A irmã de Dinah era lady Maxine Forbes-Robertson, cujo apelido, Blossom, virou Flower em Ligeiramente fora de foco. O segundo casamento de Blossom, em 1932, foi com F.G. (Frederick George) Miles, então dono de uma escola de pilotos de avião. Aviadora entusiasta e experiente, Blossom logo começou a trabalhar com seu marido no projeto de um avião que viria a ser conhecido como o Hawk. Foi um sucesso imediato, porque era mais rápido, mais confortável e menos caro do que seu principal rival, o Haviland Moth. Durante a guerra, os contratos cresceram e nos primeiros anos da década de 1940 a Miles Aircraft empregava em sua grande fábrica em Reading seis mil trabalhadores. Dinah e Jimmy levaram Capa para passar muitos fins de semana com os Miles durante o verão de 1941 e ficaram todos muito amigos. Como Capa havia retomado a amizade com Blossom e Miles depois da volta a Londres em 1942, foi bastante natural que os procurasse em meados de fevereiro de 1943, ao voltar a Londres depois de uma viagem de trabalho. Entre os hóspedes daquele fim de semana encontrava-se John Justin, um ator bonito, esguio, meio inglês, meio argentino, que fizera o papel de Ahmad, o líder deposto no maravilhoso filme de Alexander Korda, O ladrão de Bagdá, em 1940; depois disso ele desistira temporariamente da carreira cinematográfica para se tornar piloto da RAF. Ao lado de Justin estava sua glamorosa esposa de 25 anos, Elaine, uma beleza estonteante com a silhueta absolutamente sedutora, a atitude muito feminina e sexy, e a bela cabeleira ruiva que levou Capa a lhe dar o apelido de Pinky. O casamento com Justin já estava nas últimas, mas não consegui- 15


16 ram se divorciar. Conforme Pinky lembraria depois sobre ela e Capa, bastou um olhar de um para o outro e sabíamos que alguma coisa havia começado. Em Ligeiramente fora de foco a história desse romance é entrelaçada com o relato da cobertura de guerra que Capa estava fazendo. Pinky acabou se casando, de fato, com Chuck Romine, cuja privacidade Capa protegeu sob o nome de Chris Scott. Com Pinky perdida e a guerra na Europa terminada, passaram-se algumas semanas em que o fotógrafo deve ter sentido (como lamenta na primeira e na última frase de seu livro) que não havia mais absolutamente nenhuma razão para levantar de manhã. Mas ele logo arrumou uma razão muito boa para levantar: um romance com Ingrid Bergman, que estava na Europa para entreter as tropas americanas. Antes de voltar para casa, ela e Capa planejaram se encontrar em Hollywood, como de fato se encontraram, em dezembro de Ele não era nenhum estranho na cidade, pois durante a guerra tinha ficado amigo dos diretores John Huston, George Stevens, William Wyler, Irving Reis, Anatole Litvak e Billy Wilder. Litvak logo reclamou, brincando: Depois de duas semanas aqui, Capa já é convidado para festas que eu levei dez anos para frequentar. Em janeiro de 1946, William Goetz, chefe da International Pictures, contratou Capa como autor e aprendiz de diretor-produtor pelo generoso, mas nada extravagante salário de quatrocentos dólares por semana. Ele tinha de escrever suas memórias de guerra como base para um roteiro (começara a escrever contos autobiográficos em Sun Valley, Idaho, em 1941, momento em que Ernest Hemingway o ajudou a dar um polimento aos primeiros) e passaria horas nos sets, na sala de montagem e na projeção de filmes clássicos. Mas descobriu que não conseguia se concentrar na escrita e ficou absolutamente entediado com as outras responsabilidades. 16


About

Welcome to the group! You can connect with other members, ge...

Members

bottom of page